terça-feira, 9 de agosto de 2016

Aquilo que eu não te disse

  Sempre fui aquela pessoa que não dá um passo sem pensar nas possíveis consequências que aquilo pode causar. Mas que depois passa horas, dias, pensando como seria... E se eu fizesse de tal forma? E se eu falasse o que eu realmente estava sentindo? E se eu simplesmente me permitisse? E se...
    Às vezes a gente perde a chance de viver momentos incríveis somente por medo de dar errado, medo de quebrar a cara, de não ser do jeito que a gente espera que seja e até mesmo de se decepcionar mais uma vez.
  Agora eu percebo, qual a graça de passar a vida me privando de viver novas experiências por medo de outras que deram errado? Pois é, eu não permiti que nós dois nos conhecêssemos melhor, que a gente saísse de novo e que você tocasse violão mais vezes pra mim. Eu também não disse o quanto eu gosto do seu abraço e nem como eu me sentia leve conversando com você.
    Ah... Tem tanta coisa que eu não te disse, mas pode ser que agora não importe mais (até porque, talvez você nunca leia isso), afinal, tudo passa... até a uva.

"Quando a gente não diz o que sente, o outro vai embora sem saber que talvez tivesse um motivo para ficar" e eu queria ter demonstrado, mas não soube.

Nenhum comentário:

Postar um comentário